Contágio | Jonah Berger

Livro - Contágio Jonah Berger

O livro “Contágio” de Jonah Berger busca identificar o que torna alguma coisa viral. Todo ano a internet é inundada de conteúdos que explodem e se tornam conhecidos mundialmente. Há uma grande movimentação em torno do assunto e logo ele está na cabeça de todos. Em seu livro, Jonah Berger decifra os princípios por trás de um viral e os apresenta de forma objetiva em 6 tópicos: moeda social, gatilhos, emoção, público, valor prático e histórias.

Todo viral possui pelo menos um componente identificado por Jonah Berger. Os componentes são: moeda social, gatilhos, emoção, público, valor prático e histórias. Muitos virais possuem um único componente, enquanto outros possuem um conjunto de atributos que vão se alterando ao ritmo e dinâmica do contágio.

O autor explica que qualquer coisa que se torna viral, acontece porque apresenta algum tipo de valor para o público ou indivíduo. Esse valor não precisa ser prático e possuir uma finalidade externa. O valor está sempre relacionado ao outro e como somos visto pelos amigos e pela sociedade em modo geral. Sendo assim, quando algo começa a ganhar público, você acaba conferindo o material, sem mesmo ter interesse nele, basta que seja algo comentado e difundido para irmos atrás de nos atualizar: não queremos estar por fora.

Fica muito claro no livro que toda dinâmica por trás do viral está relacionado a aprovação social. Estamos sempre em busca de mostrar quem somos, o que gostamos, quem valorizamos, etc. Esse impulso de falar sobre nós e mostrar nosso valor, nos leva a compartilhar e tornar alguns conteúdos, ideias, produtos, em algo viral.

O primeiro componente é a moeda social. Nós compartilhamos algo porque nos confere valor pessoal. Se eu compartilho algum conteúdo descolado, inteligente, engraçado ou popular, fico bem visto pelos meus amigos e conhecidos. Assim, quanto mais eu compartilhar, melhor fica minha imagem e mais influência eu tenho no grupo. O segundo componente são os gatilhos. Muitas vezes as ações que tomamos no dia a dia, remetem a alguma ideia, música, produto, etc. Quando essa questão é bem explorada, acabamos associando marcas ou produtos a alguma ação diária que tomamos. O autor conta que em 1997 a Nasa estava lançando a missão Pathfinder, e o destino era Marte. Muito se falava da missão e a palavra Marte ficou gravada na cabeça do público. Do outro lado dos EUA a companhia de chocolates Mars notou um aumento repentino nas vendas sem fazer nenhum investimento extra em marketing. Ao ser analisada a questão, notaram que a difundida missão Marte(Mars) da Nasa estava na cabeça de todos, quando um consumidor ia ao supermercado e via a barra de chocolate Mars o gatilho mental era ativado e a associação feita de forma inconsciente. O resultado? O consumidor comprava o chocolate Mars e não imaginava o que influenciava sua escolha.

O terceiro componente é a emoção. Tendemos a compartilhar e dividir com os outros nosso estado emocional. Se algo nos fez feliz, nos fez chorar ou ter medo, nós compartilhamos com amigos e conhecidos. Conteúdos altamente emocionais têm fortes chances de viralizar.

O quarto componente é tornar público. Nós tendemos imitar uns aos outros, muitas empresas exploram isso deixando suas marcas em evidência. Quando vemos algumas pessoas fazendo algo, nós começamos a nos adequar e logo imitamos o grupo. Quando algo é público, evidente, a chance de se tornar viral é maior.

O quinto componente é o valor prático. Compartilhamos também o que tem valor prático: uma receita, dica de saúde, promoções, etc. Esse compartilhamento nos traz duas vantagens: somos bem vistos pelo outro por nossa iniciativa de ajudar, e o ato de compartilhar e gerar valor para o outro libera hormônios que nos trazem bem estar.

O sexto e último componente são as histórias. Todo ser humano tem um interesse inerente à histórias. Alguém começa contar sobre alguém, algum fato, um filme e logo nossa atenção está toda naquela narrativa. O homem ao longo de milênios usou as histórias para propagar ensinamentos, leis, conduta de vida, etc. Quando uma história é boa e coerente, ela tem grandes chances de viralizar.

O livro contágio tem 2 propósitos: informar e munir o leitor de ferramentas para transformar suas iniciativas em projetos virais. O autor equilibra o livro entre trazer cases de sucesso e ensinar algumas técnicas de marketing.

 

Top 5 Aprendizados

1 – Compartilhamos na busca de impressões positivas dos outros, pela aprovação social (moeda social)

Com muita frequência o que fazemos tem como intenção melhorar nossa reputação com o grupo. Queremos ser bem vistos e aceitos. Nossa maior motivação é a aprovação social.

2 – História é um poderoso meio para espalhar uma ideia / pensamos através de narrativas.

Contar histórias é um poderoso recurso para prender atenção do público. Se a história for bem construída, ela informa e entretém o público.

3 – Algo se torna viral por causa de algum valor ( mesmo que consideremos aquilo ridículo, existe algum atributo – moeda social, valor prático, público etc )

Algo só se torna viral porque representa um valor para um grupo ou para a sociedade no modo geral. Esse valor não precisa ser prático. Como estamos sempre buscando aprovação, podemos ouvir uma música ou um filme que não gostamos, simplesmente para estar por dentro e ficar bem visto pelos amigos.

4 – Estamos quase sempre falando de nós (compartilhando opiniões, ideias, gostos, etc.)

Dificilmente ouvimos os outros e mais dificilmente ainda falamos de algo que não seja sobre nós. O ser humano é viciado em compartilhar sobre si e buscar nisso a aprovação social.

5 – Tudo se trata de pessoas

No final das contas tudo se trata de pessoas. Pessoas que influenciam pessoas. Pessoas que conhecem pessoas e indicam um produto ou uma vaga de emprego. Pessoas se interessam por ideias de outras pessoas e que por sua vez criam condições para o projeto prosperar. A vaga de emprego, o sucesso do projeto, o sonho pessoal, tudo tem relação com as pessoas. Quando você entende de pessoas, você está mais perto de realizar seus objetivos.

 

Confira mais no vídeo e podcast abaixo:

Podcast - Livro - Contágio Jonah Berger

Reproduzir