x

Newsletter

Receba conteúdo semanal do L&N

  • Mídias:

Importância de ter uma meta

metas_artigo

Muitos autores discutem sobre a importância de ter uma meta, uma direção, encontrar um sentido para viver nossas vidas e enfrentar o dia a dia. O autor que tornou esse assunto marcante, foi Viktor Frankl, quando depois de ter sido preso por anos nos campos de concentração na Segunda Guerra Mundial, sobreviveu e alcançou grande sucesso na psicologia. Viktor Frankl escreveu o livro “Em busca de sentido”, resultado de suas reflexões e pesquisas, da qual nasceu a logoterapia, uma disciplina que procura sentido, uma busca por definir a razão de viver. Em um trecho do livro o autor fala diretamente sobre uma meta de vida. “Como se sabe, o termo latino finis, tem dois significados: fim e meta. A pessoa cuja situação não permite prever o final de uma forma provisória de existência também não consegue viver em função de um alvo. Ela também não consegue mais existir voltada para o futuro…“.

O indivíduo sem uma meta, não tem pelo que viver, não tem um alvo claro e vive seus dias sem conseguir dar sentido para ele. Esse sentimento causa profundas dores existenciais; viver cada dia e não saber o porquê fazemos o que fazemos é desesperador. O sentimento é que os anos estão passando, não estamos construindo nada significativo, estamos somente sobrevivendo mais um dia; falta sentido em tudo isso. Quando o indivíduo se encontra nessa fase, muitas são as consequências, principalmente relacionadas às psicopatologias: depressão, angústia, síndrome de burnout, etc. O ser humano está sempre em busca de dar sentido a algo. Em toda nossa história é possível identificar nos mitos, contos populares, as interpretações da vida e dos acontecimentos. Isso é resultado direto de nossa ânsia por significar o mundo e nossa existência.

Quando tomamos conhecimento dessas ideias, nos tornamos capazes de construir estratégias para lidar com essas demandas. Como somos muito inconstantes e nosso emocional está sempre oscilando, ter uma meta direcionadora é um importante passo para construir grandes resultados no longo prazo. Nossa vida moderna, repleta de expectativas e grandes planos, é quase antinatural. Por natureza não somos seres planejadores. Nossa forma de encarar o mundo, nossos valores, são consequências de uma profunda transformação cultural que aconteceu ao longo de toda nossa história evolucionária. Logo, nossas ambições no mundo moderno são quase sempre muito desafiadoras à nossa biologia. Manter o foco, planejar, definir metas, executar, medir e ajustar, são todas competências complexas. Fica claro então quão ambígua é nossa natureza e o quanto oscilamos entre a nossa natureza animal e nossa consciência intelectual.

É por isso que considero o conhecimento um importante ferramental. Ele nos dá condição de analisar e entender o que está acontecendo. Com esse conhecimento é possível tomar decisões inteligentes e estratégicas.

Refletir sobre o sentido da vida e encontrar respostas, mesmo que provisórias, é um importante componente para saúde e realização durante a vida. O sentido não precisa ser algo profundo e transcendental, pode ser simples e objetivo. A realidade é que precisamos de um alvo, algo para canalizar nossa energia e direcionar nossa mente. Esse algo é uma meta. Uma meta é algo que direciona nossos esforços e que atingindo-os, temos uma grande sensação de realização e dever cumprido. A realização libera diversos hormônios, entre eles a serotonina, hormônio relacionado à felicidade.

Então ter metas, nos deixam saudáveis, e realizar esses objetivos nos trazem felicidade. Fica para nós o desafio de encontrar sentido, desenhar nossas metas e se manter firmes na execução desses objetivos. O resultado dessa busca é um constante oscilar entre ânimo e desânimo, que durante o caminho nos enriquece em conhecimento, maturidade e sensação de propósito.

Livros & Negócios 2018