x

Newsletter

Receba conteúdo semanal do L&N

  • Mídias:
Paulo Vieira

O poder da ação

  • Recursos:

O poder da ação - Paulo Vieira

O livro do coach e palestrante Paulo Vieira “O poder da ação” (Gente; 256 páginas; 18 reais) convida o leitor para a reflexão e a tomada de ação. O livro navega por diversos campos do desenvolvimento pessoal na busca de desconstruir mitos e crenças limitantes, munindo o leitor de conceitos e ferramentas práticas para a vida diária.

O livro traz um despertar e um voto de otimismo em relação à vida e seu potencial. Podemos alcançar objetivos audaciosos, contudo, para que isso aconteça é preciso foco, responsabilidade e ação. Através de 7 capítulos o autor constrói ideias, destrói mitos, educa o leitor e propõe inúmeros exercícios de reflexão e ação. Os temas tratados pelo autor são de suma importância, pois estes compõem um ferramental valioso para lidar com os desafios e problemas da vida. A busca por desenvolvimento pessoal proposto no livro é estruturada nos seguintes capítulos: acordar, agir, autorresponsabilizar-se, focar, comunicar-se, questionar e crer.

Acordar. No automatismo da vida e da rotina diária muitas vezes perdemos a dimensão de nossas ações. Aprendemos a criar histórias, justificar fracassos e perdoar baixas performances. Nesse ciclo de inação e dormência deixamos passar coisas importantes, sem ajustar falhas e maus hábitos, vivendo de certa forma inconscientes. É preciso acordar, despertar para a vida, para nossas falhas, limitações e fraquezas. Realizar que nos enganamos e muitas vezes nos sabotamos.

Agir. Despertou? Ficar parado não trará nenhum resultado. Uma vez consciente de suas fraquezas é preciso trabalhar ativamente para colher bons resultados. Qual é seu objetivo? Você está certo sobre ele? Excelente! Agora é hora de agir, e agir de forma inteligente e estratégica. Trabalhar de forma exagerada, excessiva, não significa que os resultados virão imediatamente. A ação precisa ser inteligente e planejada, o trabalho precisa ser assertivo.

Autorresponsabilizar-se. Na busca diária por atingir nossos objetivos existe um risco muito grande de acostumar-se em culpabilizar os outros. Aconteceu um problema no projeto é culpa do sócio, do parceiro do time, do dono da firma que não liberou recursos suficientes. Um problema aconteceu em casa, não demora muito para começar culpar o cônjuge ou filhos. Esse hábito precisa ser extirpado para que a via expressa do desenvolvimento pessoal se ilumine e traga grandes resultados. O indivíduo só cresce quando torna-se consciente da responsabilidade que tem sobre sua própria vida e que muitos dos seus resultados são de sua total responsabilidade. É fácil culpar terceiros por nossos baixos rendimentos ou fracassos. Difícil é enfrentar a dor dos baixos resultados, assumir a culpa e agir. No entanto esse é o único caminho para o crescimento.

Focar. Outro componente fundamental para a conquista de grandes resultados é o foco. Vivemos em uma era desafiadora do ponto de vista do foco. São tantas opções, possibilidades, distrações, estímulos, que focar tornou-se um desafio imenso. Foco é a capacidade de direcionar poder, energia, concentração em um único ponto. Focar é dizer não a milhares de opções e distrações. Sem foco é quase impossível ter bons resultados. A energia dissipada vai causar inúmeros atrasos, baixa performance, resultados medíocres, e muitas vezes estresse e doenças.

Comunique-se. A comunicação é um aspecto fundamental da vida humana. O autor dedica um capítulo inteiro para refletir sobre a comunicação. Como você fala com as outras pessoas? Como você fala consigo mesmo? Há um self-talk negativo? Sou um fracassado, um burro, nada dá certo na minha vida, etc, etc. Todos nós temos um diálogo interno, é importante refletir sobre ele e repensar quais são as palavras que você gostaria de cultivar. Mas não para por aí. Muito de nossa comunicação é corporal, através de gestos, postura, expressão facial, etc. Estudos indicam que a postura tem forte influência no cérebro. Diferentes posturas liberam diferentes hormônios e neurotransmissores. Por exemplo, o cérebro associa a postura curvada de ombros baixos com tristeza, desânimo e baixa performance. Já o ombro erguido, peito à frente, está relacionado à testosterona.
Questione-se. É preciso desenvolver o hábito de questionar. Além disso é preciso ter profundidade e qualidade no questionamento. Conforme a vida passa, e o indivíduo faz perguntas poderosas para si, ele é capaz de se ajustar, corrigir ações e baixas performances, e redirecionar sua vida para seus maiores sonhos e objetivos.

Creia. Em que faceta da sua personalidade você crê? O autor define 3 áreas que determinam quem nós somos e o que atingimos, são elas: identidade, capacidade e merecimento. Todos nós cremos em alguma versão de nossa identidade. O que me define? Sou esforçado? Honesto? Comprometido? Responsável? Minha ação sempre estará alinhada ao que creio ser verdade sobre mim. Outra faceta é a capacidade. Você crê ser uma pessoa inteligente ou limitada? Capaz de alcançar grandes objetivos? Dotada do conhecimento necessário para abraçar novos desafios? Dependendo da crença que você tem na sua capacidade, isso irá se projetar nos seus resultados. E para fechar essa tríade temos o merecimento. Você acredita que merece a vida que tem, independentemente de ser boa ou ruim? Tem gente que conquistou certa fama, bens e outras coisas de valor, mas não se acham merecedoras daquilo e vivem em um ciclo de auto sabotagem. Outras têm uma vida difícil e limitada, mas acreditam que merecem aquela vida que tem. É preciso refletir sobre nossas crenças, reprogramá-las e viver em direção aos nossos objetivos

Top 5 Aprendizados

  1. A postura física afeta nossa mente e resultados. (A neurociência mostra que diferentes posturas influenciam a performance dos indivíduos.)
  2. Mais trabalho não significa mais resultados. (É preciso trabalhar inteligente, otimizar as operações, ser estratégico.)
  3. Sem auto-responsabilidade não tem como crescer. (Pois é preciso assumir a responsabilidade pela vida que se tem, pelos resultados obtidos, para então agir em relação a eles.)
  4. Foco está relacionado com a maturidade. (É preciso ter clareza dos objetivos e uma força de vontade muito intensa para persistir em uma única meta.)
  5. O cérebro se acostuma. (A neurociência mostra que nosso cérebro acaba por aceitar e até mesmo procurar o padrão que mais se repete.)
Reproduzir

podcast

O poder da ação
Paulo Vieira
Livros & Negócios 2018