Agora o meu livro "Pensamento estratégico é um lifestyle" está disponível em audiobook, clique aqui para conhecer.
x

Newsletter

Receba o conteúdo mensal :D

  • Mídias:
Ronaldo Lemos E Massimo Di Felice

A vida em Rede

  • Recursos:
Comprando o livro pelo meu link você colabora com esse projeto :D Amazon

A vida em rede - Ronaldo Lemos e Massimo di Felice

O livro dos autores Ronaldo Lemos e Massimo di Felice “A vida em Rede” (Editora Papirus 7 Mares; 144 páginas; 32 reais) traz um debate intenso sobre tecnologia, comunicação, vida em sociedade e os desafios nessa era da superabundância de informação.

Estruturado em formato de debate o livro percorre temas centrais e urgentes do universo digital sem tirar os olhos das agendas sociais. A discussão é muito produtiva e o leitor ganha muito em repertório e novos temas para estudo e leitura. A experiência dos autores fica clara durante o debate, e com uma dinâmica muito interessante, eles vão flutuando entre os temas, sem perder o foco das perguntas e tópicos apresentados. O debate percorre sete tópicos principais: Homo tecnologicus; Economia de mercado e redes informativas; A tecnologia e as novas formas de comunicação; Mercado e democracia nas redes; Tecnologias colaborativas, educação e conhecimento; Valor, dinheiro e influência nas redes; Brasil, direitos e sensorialidade.

O conhecimento dos autores se complementam, sendo Lemos mais técnico, com conhecimento mais profundo de tecnologia, direito digital e pesquisas relacionadas à democracia, e di Felice pesquisador, sociólogo, antropólogo e com um repertório imenso nas ciências sociais. O debate torna-se produtivo por esses saberes compartilhados, mas muito mais por saberes complementares. A sensação após a leitura é de ter saído de uma aula de graduação, com dois excelentes professores, profundos conhecedores de suas áreas, apaixonados e comprometidos com a pesquisa.

Lemos discute o perigo da superabundância da informação, nossa falta de controle e as crises de ansiedade. Revela que nos Estados Unidos morrem mais pessoas por dirigir e mexer no celular do que beber e dirigir. As coisas que competem por nossa atenção cresceram muito, enquanto nossa capacidade de lidar com a tecnologia, o excesso, continua sendo meramente humana. A nova era trouxe vários desafios. Nada mais será o mesmo, a educação, a democracia, o mercado, o consumo, tudo mudou nas últimas décadas e tudo indica que continuará mudando muito. Todas essas mudanças exigem novas formas de encarar o mundo, di Felice fala sobre a queda do poder das empresas, estamos assistindo à transição para um novo modelo econômico, no qual não existe mais o poder absoluto das empresas.

Percorrendo as principais estruturas sociais os autores vão pontuando problemas e soluções. O livro é muito rico e o debate muito diverso, com isso a leitura se torna dinâmica e prazerosa. A leitura é importante para todo profissional de marketing digital e para os que estudam e se interessam pelos campos das ciências sociais.

Top 5 Aprendizados

  1. A tecnologia passou ser uma infraestrutura de nossa vida.  (A tecnologia já passou ser aquilo que intermedia nossa relação com o mundo. O uso hoje é intenso e em todas áreas temos a conversa entre nós e o mundo intermediada pela tecnologia.)
  2. A rede força a democracia. (A mensagem pode ser debatida, ressignificada, alterada e ganhar novos relevos. A abertura da rede e sua forma fácil de dialogar permite um debate que inclui mais pessoas, ideias e visões de mundo.)
  3. A tecnologia permitirá conectar o mundo e ouvir através dela diferentes áreas da natureza. (Vigiar a natureza e verificar seus indicativos o tempo todo não é fácil para o indivíduo, mas com a tecnologia podemos ter sensores, bancos de dados e plataformas fazendo análises em tempo real.)
  4. Nada mais será o mesmo: o mercado, a educação, a comunicação e o jeito de viver. (A tecnologia deu voz para as pessoas, governos e empresas têm perdido seu poder de influência e de forçar medidas. Compramos menos em loja, mais na internet; falamos mais por mensagem do que pessoalmente.)
  5. Nossa capacidade de lidar com a tecnologia e o excesso continua sendo meramente humana. (O excesso de informação e estímulos vem em nossa direção como uma avalanche, mas nossa natureza e biologia continua limitadas. Não conseguimos romper a barreira do humano, de nossas limitações, e acabamos feridos no processo quando exageramos e não respeitamos nossa natureza.)
Reproduzir

podcast

A vida em Rede
Ronaldo Lemos E Massimo Di Felice
Lucas Conchetto - 2018